Seja bem vindo
São Paulo,24/04/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Comemoração de 22 anos do projeto contou com a presença de mil pessoas entre alunos e familiares

    Ao mesmo tempo que há muito o que comemorar, também existem ainda desafios a serem enfrentados

    Fonte: Universal.org
    Comemoração de 22 anos do projeto contou com a presença de mil pessoas entre alunos e familiares Foto: Cedidas

    A comemoração de 22 anos do projeto contou com a presença de mil pessoas entre alunos e familiares, do presidente do projeto, Sergio Corrêa, de deputados, autoridades municipais e instituições parceiras.


    Ao mesmo tempo que há muito o que comemorar, também existem ainda desafios a serem enfrentados. Por causa das dificuldades financeiras geradas no período da pandemia, temporariamente, o projeto, que mantinha os alunos das 7h às 16h, está atendendo em período reduzido. As atividades extracurriculares estão suspensas, assim como o atendimento médico. Atualmente os alunos levam cinco pães para casa duas vezes por semana para ajudar na alimentação da família, mas antes da pandemia levavam cinco vezes. A meta é que tudo volte ao normal o quanto antes. O projeto conseguiu se manter em funcionamento por toda a pandemia, mas as doações que o mantêm em funcionamento diminuíram, conforme conta o diretor do projeto Edmilson Nunes.


    Outro desafio foi pensar em aulas remotas quando muitas famílias não tinham acesso à internet: “foram desenvolvidos vários trabalhos para priorizarmos a igualdade de oportunidades e uma aprendizagem significativa. Distribuímos material impresso aos alunos que não tinham acesso à internet e fizemos atendimentos pedagógico e psicológico para alunos que apresentavam algum tipo de dificuldade na aprendizagem, o que permitiu que tanto o trabalho educacional quanto o social, que fazem parte do plano de ação da nossa instituição, fluíssem”, conta Nunes.


    O resultado de tanto esforço foi visto nas boas pontuações e aprovações no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no baixo índice de evasão escolar e na preservação de todos os empregos dos educadores.


    Visando estender a ajuda social já oferecida para todo o sertão nordestino, em 2020 foi iniciada a campanha SOS Famílias do Sertão.

    Desde então, já foram doadas mais de 32 toneladas de alimentos a 7.430 famílias. Mas o número de famílias necessitadas é muito grande e o SOS ainda não consegue atender a todas.


    Nunes explica que a situação das famílias é extremamente difícil, pois elas vivem em povoados isolados e não têm a quem pedir ajuda: “precisamos de pessoas dispostas a fazerem o bem. O SOS tem o objetivo de alcançar doadores que possam nos ajudar com qualquer valor porque acreditamos que juntos somos mais fortes e que a corrente de ações e doações devolverá a esperança de um futuro digno a essas pessoas”.


    Os programas do Nova Canaã são desenvolvidos graças às contribuições voluntárias dos que acreditam na missão do projeto.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login